Skip to content

Correspondência trocada III

by em 27/10/2011

O projecto de troca de cartas entre reclusos do Estabelecimento Prisional do Linhó e poetas de várias cidades da Europa e Mediterrâneo começa a tomar forma.

A inclusão de textos de poetas estrangeiros acrescenta vários pormenores ao processo, a distância do interlocutor, o contexto, a cultura e o idioma do destinatário que queremos contactar.

Vamos a falar um pouco de dois autores que publicamos.

Abdelwahhab Azzawi – Poeta Sírio, nasceu em 1981.
É médico, oftalmologista e vive na cidade de Hama, na Síria.
Abdel Azzawi publica os seus poemas em revistas e jornais literários. Integrou a comitiva Síria à bienal de Jovens Criadores da Europa e Mediterrâneo em 2009.
O seu primeiro livro foi publicado em 2006 e tem o título “randomized grief”

Capacete sobre a relva com arrependimento

O capacete repousa sobre a terra
A relva pesa-me nos ombros
Os dedos secaram
E a barba é uma floresta que cresce lentamente
Os lábios abertos
E os olhos cheios de uma existência vaga

Abdel Azzawi (Síria)

———————————

Omar Hazek – Poeta Egípcio, nasceu no Kuwait em 1978.
É formado em Língua e Literatura Árabe pela Universidade de Alexandria.
Participou em vários encontros de poesia, obteve vários prémios, entre os quais “Príncipe dos Poetas” (2007) e o primeiro prémio no Festival “Amor, Justiça e Paz no Mundo”, da Academia Internacional de Artes e Ciências na Itália em 2009.
Participou na XIV Bienal de Jovens Criadores da Europa e do Mediterrâneo, em 2009.
Publicou uma colecção de poemas, intitulado “I Believe the Winter Sun” (Editora Arabesque. Cairo, 2009).

Um poema de amor

A leoa aperta as mandíbulas no focinho do búfalo
A lua cheia, meu amigo, abre as suas pernas;
E assiste preguiçosa
Enquanto eu bato no chão com os pés ..
A linha do meu sangue escorre livremente sobre a relva, brilha
E eu retiro os meus lábios da tua boca encarnada
A noite cambaleia
Exausta e tropeça sobre mim

A leoa afunda a sua presa pelas costas
E abraça-a por detrás
O amanhecer está diante de mim aos solavancos
E teus braços mordem os meus ossos
E apertam-me em torno das costelas feridas
As árvores caminham como se nunca as conhecêssemos
Nem tivéssemos brincado juntos ou feito loucuras à volta delas
Na escuridão, os teus olhos, olhos de hiena
Brilham sobre o meu corpo
Eu corro … corro
Mas eu sei que ficarei coberto de pó, em ruínas
Eu sei …. a minha mãe … o meu pai … os meus amigos vão todos fugir
Então tu continuas a uivar sobre o meu corpo, todas as manhãs
No coração da floresta meu amor ….
Meu eterno amor

Omar Hazek (Alexandria – Egipto – Agosto 2010)

 

………………………………………

 

Carne Fresca

Comi tudo o que havia para comer ao pequeno almoço, mas ainda não sei o nome das coisas, nem a língua que se fala neste lugar. Mas é preciso aproveitar o alimento, vem aí um Inverno longo e frio, uma boa camada de gordura e reservas para os próximos meses é o que mais preciso.
Tenho um gato aqui dentro, já te tinha dito que tenho um gato aqui dentro? Pousa na janela à noite, mete a cabeça entre as grades e deita-se aos meus pés até eu adormecer, depois vai embora.
Cheguei cá de noite. Já te disse que me trouxeram num carro fechado. Não conheço a língua daqui. Ainda ninguém falou comigo desde que cheguei.

Tiago Patrício

Os nossos nomes

Passam a noite inteira
a repartir os nossos nomes
em fragmentos como galinhas
a debicar na terra
revisores com grandes alicates
a perfurar a carne dos nossos
bilhetes de comboio caducados

Tenho o nome transformado
numa matrícula e estou selado
numa garagem no piso menos trinta

Tiago Patrício

Anúncios
Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

%d bloggers like this: